domingo, 27 de junho de 2010

Ah....sweet..!

And let the lyrics of his universe by taking away the paper writing. Erasing the memory. Exhausting choices. He left everything less the memory of you and your sweet poison.

A você mortal

Tenho pena de você mortal, rio diante do seu conformismo, do seu comodismo. Você que prefere o circo e a batata. Dando isso não precisa de mais nada...
Relaxou diante da situação e não pretende muda-lá, para que pensar? Está bem como está...
Mundana forma de vida...Viva a hipocrisia! Viva a preguiça.... Viva as falsas relações, ao saturamento de inutilidades!
Te dei um dom e tudo que me mostra é um drama, mesquinho e fútil, inútil! Viva a grande falta de ser. Um grande viva a você mortal.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Ato falho

Que droga, hoje nada que eu escrevi saiu bom no papel!

domingo, 20 de junho de 2010

20/06/2010

Happy Birthday To Me xD

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Mundo dela... Alice.

(imagem:google)

Ela sentou em frente a tela, deu a última tragada no cigarro e o apagou. Janela estava entre aberta e as cortinas brancas soltas. Ela estava sentada em uma posição confortável, descalça, com o cabelo preso, de óculos em frente a tela. Tomou um gole no café morno, cafeinado, a boca armagou... Esticou-se e posicionou-se novamente olhando para a tela... faria qualquer coisa por aquela tela.

A gota de água caí da torneira bem acima da louça suja da pia, e o barulho do relógio ia quase que no mesmo ritmo. O relógio funcionava porém, as os minutos não passavam.
Ficou em silêncio olhando... Olhou a cama bagunçada, clara.
Ela não gostava de nada escuro... Tudo em tom claro. Ela apreciou o ambiente, não aquele ao redor dela, mas o do outro lado da tela.

Aquele que ela podia vir a ser o que queria quando deseja-se. Sem pressão, apenas ela e a tela. Não importava o mundo, não importava os outros. O mundo dela era aquela tela na qual ela poderia reproduzir, produzir e criar o que fosse de agrado e interesse.
A relação com tela era tão íntima que os outros não faziam mais sentido, eles não compreenderiam aquele mundo tão fantástico no qual ela gostava... Sentia falta do calor, admite, porém não peca em nada na sensação proporcionada.

Era tudo tão vazio, que o nada era a possibilidade mais fascinante que poderia existir. O nada era tudo que possuía de fato. Conviver com o nada lhe dava a oportunidade de ser qualquer coisa e isso a tocava. Tocava o fato e não ser tocada. Não se toca o divino, o perfeito, o universo. O fato dela não ser tocada a tornava o universo perfeito. Seria demais para o outro admitir que ela é o universo perfeito, como aceita a perfeição do outro?! Por isso a ela gostava da tela, pois a tela entendia, aceitava e o mais importante permitia ela ser esse universo perfeito.

Ela tomou o último gole de café, colocou a xícara na pia. Foi até o outro cômodo e pegou uma caixa de veludo que tinha uma cor fabulosa. Abriu a caixa, sentou-se a frente da tela, rio alto muito alto, colocou a mão trêmula na frente da boca, por um segundo exitou... depois puxou o gatilho em direção a própria cabeça.

sábado, 12 de junho de 2010

Music

"The old me's gone I feel brand new and if you don't like it fuck you"


( Not myself tonight - Christina Aguilera)

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Eles...

Eles vieram tão rápido,
com tanta violência, tanto vigor,
amedontrando e transformando.
Vieram de maneira bruta,
sem piedade, sem resignação
Surgiram, invadiram, tomaram
Foi tudo tão rápido..
que não deu tempo para sentir ódio.

Mas, espera aí, quem são eles?

E quase lá

(imagem: google)

Sabe hoje eu vou mudar de sentido....
Não vou fazer mais nada repitido!
A rima não fará mais zunidos e eu vou sacanear!
Só na sacanagem vou me debandar...é...
Entrarei na alienação da informação,
ficarei conectada a qualquer custo,
seja pela escada, a cabo ou na pancada.
O importante é não perder o "babado" e a parada.
Irei acreditar na ideologia mais irreal,
pois quando esta entrar em contato com o nada
será a mais sensata, a perfeita, idolatrada.
Eu deixo você aqui nesse mundo lúcido e exêntrico
eu irei viajar para a fantasia onde tudo é poesia...

Frase

"O ser no universo e um universo no ser."